quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Tão Perto...




Tão Perto

Vem-me a dor atroz
Que em prantos e clamor deixou-me.
No todo Amor que inebria minh´alma.


Mais uma vez
Fui vitimada pelo punhal!

Nua. Despedaçada em silêncio.
Como finas lanças, cortantes, lascivas.
Ao avistar-te com aquele alguém.

Um alguém com meus trejeitos
Com afeições, com meu ser todo.
Essências, emoções, de Poesia a enredo.

Mas uma vez

A sua espera fiquei
E tão perto da tua alma, de tua tez.
Quase pude alcançar seu coração
Tão próximo cheguei!

Desde há pouco...
Tão recente o seu romance
Vem-me a dor veloz
Forte e cortante.

E como outrora
Desfez as esperanças
De contigo pra sempre ficar!

Assim te interrogo:
Porque buscou iguais semelhanças?
De Poesia a enredo?
Afeições, gestos e molduras?
Porque não buscou a mim?
De alma serena e rara doçura?!
E assim digo:
Eu é que devia estar contigo!

Restais agora:
Meu silêncio e teu punhal!
Tão perto cheguei, quase cheguei,
Uma dor veloz,
Que vem e me consome!

De mesmo enredo,
Mesmo Amor,
E mesmo nome!

(Fernanda F. Fraga, 20 de Janeiro de 2009)

PS.: Escrevi esse poema há uns 2 anos atrás. Hoje estou bem melhor, mas quando olho pra trás e vejo tudo que passei, a cicatriz ainda continua lá, quieta. Bom, mas a pouco tempo fui vendo o trabalho da cantora Adele e me apaixonei, principalmente com essa música, não canso de ouvir. Lágrimas na alma e emoções à flor da pele. Então, nos meus acervos aqui, escolhi esse poema; que tem algo especial pra mim, de uma situação o qual vivi e faz de alguma forma grande ligação com a letra dessa música.

8 comentários:

Luana Barcelos Dantas disse...

Lindo....Ás vezes, seu amado a estava procurando em todos os lugares que pudesse encontrar semelhança com você, mas certamente ele procurava por você e a queria.Isso tudo é desespero para encontrá-la
Fiquei emocionada com o poema e fundo musical.
Beijos, Luana Barcelos

ϟ Cynthia Brito disse...

Fernanda,

O amor tem dessas coisas!

E quando a gente pensa que tá fazendo a coisa certa, vem um tapa e nos mostra que o caminho é por outro lado, de outro jeito, em outra hora...

Tudo fica marcado. inesquecível!

Mas a vida não pára, o mundo continua gorando, e o nosso coração que sangra, logo fica cicatrizado... quase curado, e já pronto pra uma nova batalha!

Quem ama está sujeito à tudo... até mesmo a viver infeliz para sempre.

Mas o conselho que se dá é erguer a cabeça e dar um sentido pra o coração!

Beijos pra você...

http://cynthiadayanne.blogspot.com

Gislãne Gonçalves disse...

difícil quase chegar e no final ficar por um fio

:)

♥→ A Pétala... A Thati ♥ disse...

Existem cicatrizes que levamos a vida inteira em nossos corações, e cada vez que as olhamos sentimos toda a sua história... Faz parte! me sinto feliz de saber que os dias de tormenta maiores já passaram.... que venham daqui pra frente, pra sempre a bonaça!!!

beijos no teu coração!!

Thatiana Vaz

Camila Lourenço disse...

Adele é a cara de nós, intenso e sensíveis ao extremo, e ao mesmo tempo, fortes.

Amei o poema.
Um pedido? N tardes tanto em postar...

Bjo

Karla Dias disse...

Fernanda

As vezes faço a mesma coisa que você, leio velhos poemas e futuco antigas feridas, algumas doem, outras já cicatrizaram,o melhor é constatar que melhoramos sempre.

Beijos

Erica Gaião disse...

Fernanda!

Sabe, a sua poesia de dois anos atrás, traduz o meu instante-hoje. Tão linda, tão delicada, mas de uma dor imensa. A dor de uma alma retalhada, por uma lâmina fina e cortante, chamada: Saída inesperada sem direito a despedidas. E depois da saída, uma nova tentativa, com alguém que quer ser como você, mas não é você. Entendo bem... E imagino a dor que a fez traduzir esse sentimento.

Mas a poesia é linda. E, certamente, o ausente perdeu algo raro: Você! É assim, bem assim, que estou aprendendo a me acostumar com a ausência.

Lindo, lindo.

Beijos

Rachel Nunes disse...

Tuas palavras vem como chuva, derramando poesia no coração.

Beijos!