domingo, 5 de setembro de 2010

"Ela vai soltando seus anéis de saudade"



 

Ali naquele canto da sala, deitada no tapete plumoso, ela se desprendia entre uma música perdida no seu pensamento e os versos sonoros que se encontravam pouco a pouco naquele oceano de afagos, de promessas ali trocadas. Era inevitável que ela se entregasse a tantos sentimentos que outrora tanto desejou. Pois em cada encontro tomarias teu amor, como pétalas em tuas mãos.

Ela sempre deixou seu interesse mútuo àquela simetria de ternuras e encantamentos. Que ele também se refugiou por meio dela. A cada noite, em suas mãos ele delineava cada carinho, cada entrega... Porém, depois de tê-la tomado em seus braços e feito-a percorrer por caminhos que ela sempre ansiou está, ele parte para outro lugar; para outros braços. Feito folha que vai ao campo onde o vento saltou. Ele desmentia tudo, qualquer envolvimento. Dizia a ela que não havia nada entre os dois. Desconversava as interrogações da jovem perante os carinhos trocados, os beijos, as lembranças. Ela tentou percorrer o campo onde deixou seus sinais do seu amor orvalhado. Tentou ainda ir ao Sol recolher suas vestes de ouro, os lençóis, suas tiaras que prendiam seus longos cabelos, mas tudo foi em vão.  Nada fazia sentido. Seu amado desmentia tudo! A cada esquiva daquele jovem eram vários punhais em seu coração. Sua alma doía. Pois sentia um amor puro, forte, entregou-se por inteiro a relação. Sei que tudo aqui faz falta, embebe-se do silêncio entre eles a cada duplicidade do amor.

Ainda deitada no tapete plumoso, ela vai soltando seus anéis de saudade, pois suas mãos não se adequam mais para colher suas pétalas e nem para as carícias. Ah, mas a mim, a mim. Atento-me aos versos sonoros, com lágrimas nos olhos; caminhando ao redor por todo aquele tabernáculo.

(Fernanda F. Fraga, 04 de Setembro de 2010)

 

 

 

23 comentários:

FatoSempalavras. disse...

''Porém, depois de tê-la tomado em seus braços e feito-a percorrer por caminhos que ela sempre ansiou está, ele parte para outro lugar; para outros braços. ''

Infelizmente muitos fazem isso. brincam com sentimentos tão nobres... sentimentos quejamis poderiam ser desvalorizados. Que a nossa FÉ nunca se acabe!

Li este belo texto ao som de:

Pedro Mariano - Tá Tudo Bem


''caminhar ao Sol, encontrar alguém''

Andrea Pacheco disse...

Como sempre, adorei o que li!
A frase da Clarisse "Eu te amo..." profunda demais.
Seu texto, super reflexivo. Bom pensar nos sentimentos.
Beijos e parabéns!!!
Se não tivesse te seguindo, te seguiria de novo! rs...

Anônimo disse...

Vc escreve super bem. Sensivel, doce.
E de mt bom gosto seu blog, realmente vc tem mt sensibilidade. Pelo pouco que li é uma verdadeira poetisa.
Gostei dos seus textos, vou voltar com mais calma por aqui, aiai menina linda... que meiga vc, hein?!
To te seguindo,ok?

Um xêro, com carinho! =)

>3

Sil.. disse...

Fé,

Sabe que em um certo momento (Voltando no meu passado), eu me vi nesse texto?
Ahhh amiga, que pena que algumas pessoas brinquem tanto com o que temos de mais sagrado:
"Sentimentos".

As pessoas pisam sem cuidado no nosso solo sagrado, e depois fica dolorido arar de novo a terra, poder acreditar que vai ficar fértil o solo, e voltar a florir.

Lindooooo texto, você escreve que é uma belezuraaaaa Fé.

PS: Quanto ao Chico, menina de Deus, esse homem é um sonho de consumo né? kkkkkkkkkkkkkkkkk

Beijooooooooooooo minha flor!!

Anônimo disse...

Menina linda, Ôôh menina linda!

Me deixa ser esse aneís em suas mãos?

... ...


Maravilhoso texto, parabens!
To por aqui.

Bju

Ester disse...

Tem coisas que de tão belas nos deixam sem saber o que dizer. Apenas sorvemos a beleza que delas emana. Seu texto é assim.

Bjks!

Canteiro Pessoal disse...

Fê, que ao mar do intenso, forte, as retinas indecomponíveis fiquem 'para sempre abertos mirando muito além das estrelas'.

Obrigada pela visita, volte sempre!

Abraços

Priscila Cáliga

Guilherme Fraga disse...

Brincar com sentimentos é fechar a pronta para a felicidade.

Belas palavras.
Beijão Fê.

Ti seguindo

ErikaH Azzevedo disse...

Por que as coisas não têm a força de um pra sempre..pqé tudo tão momentos né Fê? È a pergunta que nos fazemos....pq insistimos querer viver no tempo que não há mais?onde estão as continuidades das coisas? dos verdadeiros sentimentos? as promessas?os planos...o que parecia ser perfeito?
Gostariamos de conjugar o amor no que fica, mas o amor tb se conjuga no que já foi...no que não nos é mais..e dói, dói demais.

Meu bjo, meu carinho....e desejos de que te passe,de que tudo te passe, o qto antes...

Erikah

leonel disse...

Ei,

Gostei do teu canto! Segui as pegadas da Priscila Rode, e, não me arrependi. Parabéns pelas linhas que encontrei por aqui.

Abraço do Leonel.

Camilla Lourenço disse...

Gostei.
Belo blog, voltarei mais vezes.

Sheila S.S. disse...

Querida, obrigada pela sua visita em meu blog. Gostei muito de conhecer o seu espaço também. Abraço e volte sempre!

Cáh Morandi disse...

Obrigada pela visita! Adorei o texto acima.

Malu disse...

Oi , FE !
Adorei seus textos e o blog é
muito lindo .

Obrigada por fazer parte de meu Cadinho .
Te sigo feliz ... :)


BjO e uma Noite Serena .

Dois Rios disse...

Anéis de saudade em mãos vazias que não mais "se adequam para colher suas pétalas."

Beijo,
Inês

Paulinha Leite disse...

Oi Fe, sejas mt bem vinda ao meu cantinho. Menina curiosa que sou vim te visitar e levo cmg o aroma das tuas palavras viu?!
Que seja doce... sempre!
Deixo sorrisos! :)

Malu disse...

Oi , Fé !!!

Obrigada pelo carinho da visita .
Me sinto bem nesse seu cantinho.

BjO.

Confissões de uma borboleta disse...

Os desencontros e desvelos de amar.
Doem na maior parte das vezes.
Gostei.
Bom fim de semana.
Beijos

João Lenjob disse...

Muito interessante o texto,o blog todo. Aguardo sua visita no meu blog.

João Lenjob.

Aline disse...

Fernanda, muito obrigada pelo carinho. Vim aqui retribuir a visita e me encantei pelo seu blog. Tudo tão sutil, gostei muito!

E como já dizia a sábia Clarice, não conseguimos assimilar com ternura aquilo que não conseguimos ter, infelizmente!

Beijo grande

PROMETO TE AMAR disse...

realmente deve ser com odio que,
que falamos eu te amo, em uma hora dessas eu ja passei por isso mas não sabia destinguir o sentimento que estava sentindo,sei que era um estranho sentimento.
mas sabia que eu o amava, mas do que eu poderia amar, que era mas forte do que eu....

Guilherme Fraga disse...

Brigado pela Visita Fê (parente).

Beijão

Priscila Rôde disse...

Fê, que lindo! Fiquei um pouco distante nos ultimos dias mas, estou de volta! :)

Seus textos transbordam sentimentos.. são tantos...


Um beijo na alma.