quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Sacralizar...

No Amor afino o que se soube de suas asas
Do meu voo, verso outras nuvens, o teu reflexo.
E pouso,
Velejo sob mares
Me deito nas conchas mágicas,
Pincelo saudades nas desordens das estações
Anúncio que rememora nossos jardins
Desfolha à alma através das mãos do outro
Iluminâncias ondulares que falam aos olhos a invenção de ti em mim.
Canto nas marquises para acolher o palco do amanhã.
Contigo, sou comunhão.
(Fernanda Fraga, 27/08/2013)

*Imagem do Google site de hospedagem da imagem, não encontrado.

2 comentários:

Alexandre Lucio Fernandes disse...

De uma beleza que abraça o coração. Poema belo, com amor fino e exultante. São encontro de palavras falando do encontro de almas. O poema unifica, une corações.

Lindo, cheio de carinho.

Adorei Fê!!

Beijo!!

Milene Cristina disse...

Tão completo esse amor, e é esse que espero com toda essa beleza e profundidade.

Sinto ao ler-te o coração encher de sentimentos bons, recomeços. Talvez já tenha escrito isso. Mais é realmente o que sinto.

Beijo!