quarta-feira, 6 de julho de 2011

Flor-de-lis

Uma verbena de sais caiu por aqui
Jardim de raízes de cofre dourado
Origames, digitais...
Morada de Amor sazonado
Clareira amanhecida em ti.
Lua-rosa, flor-de-lis.
Aridez dos lábios
Resquícios dos beijos e de bis.

(Fernanda F. Fraga)

__________________________________________________________________

7 comentários:

Raquel Amarante disse...

Linda!Linda!LInda!
Transforma tudo em ouro Fé...
Delicadeza da Flor-de-lis na Flor do Lácio...
=)

Karla Dias disse...

Lindo como um sobro de luz na tarde já escurecida...Beijos

Alê disse...

Que fragmento doce e triste,

Senti a aridez de uma saudade,


Um beijo

Fernand's disse...

"conheço um amor sazonal.
mas ele não acontece de ano em ano...
e de vida em vida".


fernand's



=)

Sandrio cândido. disse...

Gostei muito
bjs

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Eu já sonhei raízes. Mas o milagre do broto não aconteceu. As sementes eram estéreis.


Te abraço com carinho. Ainda que tardio.

Lápis e Papel disse...

Perfeito! Amei!

bjos