quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Paper...

Sob o papel repousado em meu colo, tento fazer do Amor algum esquecimento. A qual coração se deveria envolver com laços de seda - e qual com arame farpado? Observa-se a facilidade em estender as fitas e amarrar suas pontas em belos nós, belos ornatos. Pronto: o elo foi instalado, a ponte estabelecida. A dona beleza passa a fazer visitas constantes. Os lábios se umedecem de viçosas esperanças. Uma mudança. Uma pequena brisa. Uma outra estação dá boas-vindas. Desponta um sol ligeiro, um calor cujos raios levam um toque pro mais fundo, e a tempestade faz bagunça nos esconderijos internos. O leque de possibilidades oferece suas abas ventilando ares sulescos ou meridionais e o coração presidiário, acostumado ao sufoco e grades, mostra que não quer respirar ainda... Deixando-se levar pela tempestade, compra passagem no vento mais forte pra ir-se e não receber o sopro que lhe traria a suavidade almejada. Não suporta o carinho da brisa. Logo se vai bater em outra janela, pedir pão em outra porta. Quando um laço de seda fecha um cofre há que se vigiar pra que leviandade metálica dum outro coração não lhe corte o enfeite com sua tesoura e comprometa seus ricos tesouros. Sabe aquele papel no colo, o laço de seda e os lábios úmidos? Bem, o papel foi maculado por essas palavras tristes. O laço de seda recebeu o desnó. Os lábios - pobres lábios! - ressecaram na aridez do beijo que não veio.

(Fernanda Fraga & Moreno Pessoa)


Imagens: Weheartit

7 comentários:

Duo Postal disse...

Sempre há uma esperança para preencher o vazio que a alma sente. O mistério da vida prega muitas peças, porém tudo tem que ter um equilíbrio para que o desespero não impere e destrua o que poderá ser belo.

http://duo-postal.blogspot.com

Luana Barcelos Dantas disse...

Nossa, maravilhoso, amei!beijos

Daíse disse...

Olá!!!!
Gostei de tudo o que vi aqui: textos, imagens... Aliás, você escreve muito bem!
Voltarei sempre!!!
Beijinhos!!!!

Poeta da Colina disse...

Deserto, mas ainda cheio de alma.

Dan disse...

Bom dia Fernanda!
Aqui tudo é lindo viu.
Parabéns pelas tuas poesias.
Seguindo já aqui com prazer.

Se cuida. Beijos

Déborah Arruda. disse...

Mas quanta lindeza escrita! Você e Moreno Pessoa juntos, são apenas um mar de sentimentos bons pra gente ler.
Beijo!

Patrícia Rocha disse...

Lindo! Vocês me fazem bem com tanta ternura em forma de palavras.

Beijo grande!