sábado, 1 de outubro de 2011

Amores (Par)tidos...



 “O Violoncelo de Georg esfola os ouvidos.
Um choro verdadeiro, sôfrego, contindo.
O choro dos amores não correspondidos.” (Lídia Martins)

Uma lança perfurada, nas almas dos aflitos.
Parte enfurecida, desprevenida, nos corpos benditos.
Alegorias encontradas,
Solfejo permitido, ardente,
Mas partido.   (Fernanda Fraga)

PS.: Esse poema foi inspirado em um Tweet da poetisa Lídia Martins, ela fez a citação do trecho acima inserindo o vídeo do You Tube da obra de Tschaikovsky Valse Sentimental, mas tocada pelo violoncelo Georg, daí me veio esses versos aí abaixo. Pra visualizar o blog da Lídia Martins é só passar o mouse sobre o nome dela lá em cima.

8 comentários:

Pipa. A Pipa dos Ventos disse...

Estamos sendo. Eis o passaporte para alcançar o nosso extremo.

Luana Barcelos Dantas disse...

Fernanda, fiquei sem palavras, não havia escutado essa valsa...só posso sentir...muito.
Por um momento, eu desacreditei de mim, desacreditei que os jardins pudessem florir na alma do meu amado,desacreditei que pudesse vingar, acreditei que foi tudo inútil-golpe fatal.
Agora, o amor chora como esses versos, sangra como esse violocelo.
Um dor doída, pura, triste, bela e perfeita.
A dor do amor (par)tido.
Agora, quero pegar o amor no colo, beijá-lo na face, estancar o sangue, me assentar do seu lado dia e noite, esperar vigilante a ferida cicatrizar.
Há de cicatrizar, eu sei que há.


Beijos,


Luana Barcelos

Luciana Mira disse...

Que post lindo :)

Alê disse...

Sem palavras,

*Talvez porque esse final de semana esteja sendo nostálgico e saudoso


Bjkas

A.S. disse...

Excelente! Uma sensual melodia de palavras...


Beijos,
AL

Evelyn Colaço . disse...

A melodia une todos os pontos do ser numa só sintonia. Intenso.

Priscila Rôde disse...

Minh'alma agradece!

joaquimdocarmo disse...

Muito lindo, sem dúvida! As duas, sim!
Bjs do Quicas
PS: não me conhece mas, se quiser, terá tempo!