domingo, 9 de junho de 2013

Desenhos e Ternuras...

E de todos esses suspiros,
hasteados – desmedidos.
Que se arrebate ao teu desenho,
na curva da tua boca;
alguma fresta a refazer cada detalhe nosso.
Uma arquitetura esboçada quando namoro teus próprios traços,
e visto na pele tua inspiração.
Bem assim, como um lembrar-de-alma;
Alonga-se o peito meu, repousa-me na ternura tua...

(Fernanda Fraga)


*Imagens do Google sem site específico.

3 comentários:

Hellen Hosseini disse...

Demasiado bonito.

Danilo MM disse...

Dois corpos constroem um lar.

Vanessa disse...

Fernanda! Que saudades de te ler. Faz um tempo que eu estava naquela onda gigante de atropelos que as empresas geram. Entre uma viagem e outra, sempre tento passar por aqui, mas agora, estou mudando as velas do meu cruzeiro e vou certamente ter mais tempo de entrar aqui e te saudar.
Um beijo.